Passo Largo – Shokabillis

Clipe, direção de Cícero Fraga (2014)

Clipe experimental e estereoscópico.

Clipe experimental usando técnica de stereoscopic (estereoscopia). Essa técnica normalmente é utilizada com duas imagens sobrepostas para criar um filme tridimensional (3D), como estamos acostumados a ver no cinema. Porém, aqui as duas câmeras são alternadas constantemente – e não sobrepostas. Na edição, alinhamos o eixo de cada sequência e o resultado é um efeito “quebrado” de profundidade. Para acrescentar, pessoas em GIF animado deixam o ambiente ainda mais caótico. Incrivelmente, a história é contada com clareza.

Um 3D só que não
3dO stereoscopic surgiu no século 19, quando eram tiradas duas fotografias de um mesmo objeto, mas por ângulos sutilmente diferentes. Com um óculos especial após a revelação da imagem, cada olho fazia uma leitura simultânea sob dois ângulos. O resultado era uma sensação de profundidade. Assim “surge” o 3D.

 

 

Produção e edição

CapturadeTela2014-11-10as21.02.43Antes de realizar o clipe, alguns testes foram feitos para acertar a posição correta de cada câmera. O mais apropriado foi deixá-las paralelas e não viradas para dentro, como se imaginava. Se cada câmera apontasse na transversal, tería-se uma mudança muito brusca no primeiro plano. Ao colocá-las paralelas, a mudança era sutil, desde que o eixo de cada imagem fosse realinhado na edição. Cada sequência do clipe demandou essa trabalho. E mais, como as imagens tinham que ser reposicionadas na tela, era obrigação filmar em 4K para que depois pudesse haver um crop seguro dentro de 1080 (Full HD).

IMG_0347

Passo Largo são três: bateria-guitarra-baixo; rock-jazz-Brasil; autenticidade, virtuosismo e irreverência. Em seus dois anos de vida abriu os shows e arrancou elogios de Lulu Santos, Paralamas do Sucesso e Titãs em todo Brasil, botou abaixo, ao lado da diva Ellen Oléria, a última Funfarra (evento tradicional brasiliense). Foi ainda destaque de grandes festivais brasileiros como o Porão do Rock (DF), Goiânia Noise (GO) e Cena Contemporânea (DF). Em Janeiro de 2013 completou a maratona de cinco apresentações nos seis dias que passaram na praia de Itacaré-BA, em março bombou o Festival Sai da Lata (DF) e consta na compilação dos 100 melhores álbuns de 2012 pelo renomado guia de música brasileira “O Embrulhador”, enquadrado como um dos melhores discos de rock de 2012 – ali o Passo Largo divide a seleção com grandes nomes da música brasileira. E o melhor disso tudo é que a parada é rock é instrumental, pesado e autoral!