NINGUÉM NASCE NO PARAÍSO

Curta-metragem, direção de Alan Schvarsberg (2015)

Sobre o filme

O documentário Ninguém Nasce no Paraíso, dirigido por Alan Schvarsberg, trata a respeito da proibição do parto em Fernando de Noronha. Neste paraíso, espécies em extinção encontram abrigo e políticas de preservação. Em contrapartida, a espécie humana encontra-se em extinção diante da atual proibição do nascimento na ilha, quando as gestantes são expulsas aos 7 meses de gravidez e forçadas a deixar suas casas rumo a Recife ou Natal. Nesse cenário, mulheres da ilha lutam pelo direito ao parto e contam histórias sobre suas gestações em um contexto de ameaças, criminalização, violências físicas e psicológicas por parte do hospital, administração local e o silêncio da comunidade.

________

Circulação e prêmios

O filme, que conta com patrocínio da SAV – Ministério da Cultura,  circulou diversos festivais nacionais e internacionais, destacando-se os prêmios de Melhor Curta-Metragem pelo júri popular no 48° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro – Mostra Brasília, e prêmio da crítica no Festival Internacional de Cinema Ambiental – FICA 2017, além da participação em festivais como Havana Film Festival, Cachoeira Doc, 10° Mostra Direitos Humanos no Mundo, GATTFEST Film Festival – Jamaica, dentre outros, tendo estreado no Canal Brasil em julho de 2016.